domingo, 15 de janeiro de 2012

Beleza Assasina - Comentário

Beleza Assassina

Ela é bela. Ela é brilhante. Ela é uma assassina.

Após dez anos no encalço de Gretchen Lowell, o detective Archie Sheridan é raptado e torturado durante dez dias pela lindíssima serial killer. Mas, no final, ela decide, misteriosamente, libertá-lo e entregar-se às autoridades.

Gretchen é condenada a prisão perpétua, enquanto Archie é condenado a outro tipo de prisão: viciado em vários medicamentos, não é capaz de regressar à sua antiga vida e não consegue esquecer aqueles dez dias de tortura... nem Gretchen.
Quando outro assassino começa a raptar e assassinar raparigas adolescentes de Portland, Archie é convidado a voltar ao activo e a liderar a equipa que vai investigar os crimes recentes.
A nova investigação dará início a um jogo mortal entre Archie, o novo assassino e... Gretchen Lowell.

Finalmente acabei este livro. Demorei 7 semanas a lê-lo. Estava muito farta de o ter na minha mesa de cabeceira, na casa de banho, na minha mala e a leitura não avançar e eu não poder partir para outra história. O facto de andar extremamente cansada e de não conseguir ler mais de 2 páginas por dia sem adormecer com o livro no colo, da época natalicia com mais afazeres e pensamentos, do meu pai passar mais tempo no hospital do que em casa, da energia cada vez maior da minha filha, fizeram com que se arrastasse por todo este tempo. Curiosamente e, apesar de se pensar que não seria adequado à situação, foi na semana passada, depois do meu pai acabar por falecer, que eu li mais. Li porque o sono teimava em não vir e eu não podia ir para a cama com os pensamentos a mil. Por isso, lia até não conseguir mais e por isso o terminei mais depressa.
No final disto tudo, quando penso neste livro que tanto me aliciou pela sinopse e por aquela frase na capa, apenas fica a sensação de que as minhas expectativas foram defraudadas. Pode ser uma grande escritora, pode ser um thriller muito bem construído mas tenho a sensação que o livro se divide em duas grandes partes, aquela em que conhecemos melhor Gretchen e aquela em que conhecemos melhor Susan e que no fim se ligam abruptamente.
Não gostei do personagem principal, Archie Sheridan. Eu não faço ideia de como fica uma pessoa que passou pelo que ele passou mas custa-me muito compreender como é que se pode gostar de alguém que nos tirou a vida, sem nos matar... completamente.
Não dou o tempo por completamente mal empregue mas também não sei se voltarei a ler alguma coisa desta autora, porque por muito que goste da sinopse, isso não vai ser suficiente para me convencer.

Classificação: 5 Razoável.

1 comentário:

Diemy* disse...

Boa noite Nataxxa

Antes de mais nada, obrigada pelo comentário lá no meu cantinho. :)

Vinha dizer-te que tenho uma pequena brincadeira lá no meu blog para ti.

Beijinhos e continuação